Preste atenção nas descrições dos pratos no seu cardápio!

Os seus clientes conseguem encontrar boas descrições dos pratos no seu cardápio? Os consumidores estão cada vez mais acostumados a ler os rótulos de produtos no supermercado. Isso mostra a tendência num interesse por informações completas a respeito do que estão comendo. Ainda que essa prática não seja adotada por muitos restaurantes, é algo que deve ser considerado e pode influenciar na relação com os clientes.

A quantidade de clientes com restrições alimentares tem aumentado nos últimos anos. Isso inclui desde aqueles que contam as calorias ingeridas até os que têm alergia a certo alimento. Assim, incluir as descrições dos pratos no cardápio é uma forma de não afastar potenciais pedidos por pura falta de comunicação. Essa questão pode parecer um detalhamento exagerado, mas em casos como em pedido por delivery, por exemplo, pode ser motivo para que o cliente não conclua a compra.

Listar os ingredientes de cada prato

Os pratos oferecidos no cardápio devem ter seus ingredientes listados, para que os clientes não hesitem em experimentar algo novo. Para alguém com intolerância a lactose, por exemplo, a falta das descrições dos pratos faz a presença de garçons ser fundamental. Então mesmo que você não queira ou não possa fazer esse processo no seu cardápio físico, pense em aplicá-lo pelo menos no online.

O seu cardápio deve chamar atenção também pela boa organização e pela facilidade de entendimento. Por isso é bom ser seletivo com as informações, ali contidas. Se quiser ser mais conciso, uma opção é descrever apenas os ingredientes que podem provocar alergias ou intolerância.  

Informações nutricionais muito específicas não são necessárias. Além de não serem assim tão relevantes para a maioria dos consumidores, pode tomar espaço demais. A menos que a maior parte do seu público espere encontrar esse tipo de informação no cardápio, tenha essas informações à parte para quem quiser. Afinal, não faz muito sentido uma pizzaria tradicional se preocupar em mostrar calorias, gorduras ou proteínas para seus clientes, certo?

A ideia está justamente em garantir o conforto dos clientes e mostrar que você pensa no bem-estar deles. O mais legal de poder mexer à vontade no cardápio online é justamente a capacidade de ouvir os clientes com frequência e saber o que eles querem ver ali.

Pensar na leitura dos clientes

Uma opção legal é marcar graficamente a ausência de lactose ou glúten em algum produto, por exemplo. Isso certamente chamará muita atenção dos consumidores. Mesmo daqueles sem nenhuma restrição alimentar. Mostrar as opções diferenciadas vai ajudar a aproximar clientes novos e aumentar a confiança dos antigos.

Para quem realmente procura por opções que atendam à sua busca é muito mais conveniente comprar sem o medo de não saber exatamente o que vai consumir. E nesses casos, as chances maiores são de que a compra nem seja feita, devido à dúvida. Você pode estar perdendo diversas compras sem saber, por um motivo simples que poderia ser ajustado rapidamente online.

Além disso, nos restaurantes que recebem pedidos por telefone, chamadas muito longas podem levar à perda de outros pedidos. Isso pode ser evitado ou reduzido se o cardápio estiver completo e responder às principais perguntas do consumidor. Essa é, portanto, uma forma de otimizar as ferramentas disponíveis para melhorar o seu atendimento.

Substituições

Também é uma boa ideia pensar em possíveis substituições que possam ser feitas para se ajustar às demandas do cliente. Claro que nem todos os pratos aceitam substituições ou  que um item seja retirado, mas vale criar uma opção para os casos em que há essa possibilidade.

Caso habilite essa opção, é importante deixar claro para seus clientes a disponibilidade dela. Na realidade, essa notificação é especialmente importante no caso dos pedidos online. Ali não haverá ninguém capaz de identificar se o cliente hesita em comprar devido a um ingrediente em particular.

 

Uma boa descrição do cardápio é importante não apenas para os clientes conhecerem cada produto antes de comprar, mas também para casos em que ela pode atender a quem tem alguma restrição alimentar. Mantenha o cardápio – principalmente o online – com descrições sempre atualizadas e o mais claras possível.

Ainda que você não consiga identificar os benefícios dessa prática de imediato, tenha certeza de que a diferença se mostrará nos resultados no longo prazo. E lembre-se de tentar sempre entender o que os clientes gostam nas suas descrições e o que esperam ver nelas.

Você já trabalha bem as descrições dos pratos no cardápio do seu restaurante? Conte nos comentários se você acha que esse aspecto é importante para os seus clientes e na satisfação deles.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *