Uma das tarefas mais difíceis enfrentadas pelos donos de restaurantes é o planejamento financeiro e o controle de custos. A saber, monitorar e gerenciar todos os gastos de um negócio e manter as contas dentro de valores previamente estipulados, não é nada simples. Mas, fazer uma gestão financeira bem feita e estratégica é imprescindível para a saúde de qualquer negócio. Especialmente em momentos de crise, nos quais a instabilidade da economia pode gerar surpresas desagradáveis para as finanças.

Como no momento atual que estamos vivenciando, a pandemia do coronavírus. Segundo um estudo da Abrasel, a pandemia expôs a fragilidade na gestão de caixas de restaurantes, mostrando que muitos donos não cuidam da gestão financeira do restaurante da maneira correta. 

De acordo com o Sebrae, 7% dos restaurantes e bares fecharam as portas em 2020.

Portanto, é necessário entender que, fazer um planejamento financeiro é prioridade agora, pois irá ajudar a tomar decisões sobre o futuro do seu negócio. Por isso, nesse artigo vamos falar sobre pontos importantes em um planejamento financeiro para 2021, para que você comece o ano com o pé direito e esteja preparado para qualquer imprevisto.

O que é o planejamento financeiro para restaurantes?

planejamento financeiro

É uma ferramenta indispensável para os empreendedores que desejam atuar de forma estratégica. A ideia é compreender o cenário atual do negócio, avaliar os caminhos que podem ser adotados e o que será necessário para alcançar os objetivos esperados, inclusive os recursos de que se precisa dispor.

A partir do planejamento financeiro, você pode organizar as diretrizes necessárias. Já que a receita é gerida com maior eficácia e é possível se programar para pagar as despesas mensais e impostos. Ao mesmo tempo que, fica fácil analisar quais gastos podem ser diminuídos ou eliminados.

O resultado é que você conseguirá entender melhor as entradas e saídas e poderá fazer previsões para os próximos meses. Confira a seguir, pontos importantes para levar em consideração no planejamento financeiro de 2021.

1- Faça um levantamento de todas as despesas

Primeiramente, entenda a diferença entre gastos, despesas e custos.  Os gastos são os valores usados para adquirir algum produto ou serviço para o seu food service. O seu investimento não visa um retorno financeiro.

Já os custos são bem parecidos com os gastos, contudo com um diferencial: posteriormente podem ser usados para investimentos e revendas.  

As despesas tratam-se dos gastos frequentes, que ocorrem periodicamente e, por conta disso, têm a caraterística de manutenção. Portanto, são os gastos utilizados para manter a atividade do negócio.

Logo, entender a diferença entre estes 3 fatores ajudará você a não colocar “tudo na mesma planilha”, por exemplo. Cada um tem um peso diferente na hora do planejamento.

Para dar início ao planejamento financeiro, reúna todas as despesas, gastos e custos do seu negócio previstos para, no mínimo, os próximos três meses.

Em seguida, monte um fluxo financeiro a partir da leitura dos itens cadastrados. Você pode fazer a separação em previsto e realizado. Então, alimente esse instrumento todos os dias, uma vez por semana ou ao mês. Com essa atitude, você conseguirá analisar se o negócio é flexível diante de diferentes cenários de custos e receitas e também poderá avaliar os gastos com insumos para fazer um planejamento apropriado para o futuro.

2- Mantenha um fluxo de caixa

O fluxo de caixa é o instrumento primordial para controlar as entradas e saídas. Por isso, você precisa atualiza-lo constantemente em uma planilha financeira ou software de gestão. Monitore diariamente para fazer a comparação com o fechamento de caixa no final do dia.

É a partir dessa prática que se pode identificar erros ou irregularidades. Você deve verificar as divergências imediatamente pela conferência de todos os documentos e lançamentos realizados. Faça uma retirada mensal compatível com o lucro e tenha certeza de que as despesas serão pagas.

 

3- Elabore diferentes cenários

Uma das funções do planejamento financeiro para restaurantes é permitir que você se prepare para diversos contextos que podem surgir. Este ano de 2020 mostrou que as coisas podem mudar muito rápido e que, infelizmente, não temos controle sobre todas as situações que podem prejudicar os nossos negócios.

Por isso, para você se preparar, sugerimos que você crie pelo menos 3 cenários, sendo:

  • O “real”, em que você vai se planejar com menos investimentos, prevendo os gastos, pagamentos de fornecedores e outros valores importantes para a sobrevivência do negócio.
  • O “ideal”, em que além de pagar as contas e fazer o negócio sobreviver, você consiga investir em itens mais focados e direcionados ao crescimento da empresa, como equipamentos, mobília, etc.
  • O “perfeito”, onde além de fazer tudo o que consta nos planos “real” e “ideal”, você ainda consiga lucrar mais do que o normal e ter uma estabilidade em seu foodservice.

Observe que é necessário estabelecer um valor para cada cenário. Para o “real”, você deve usar a previsão de contas a pagar. A partir dessa quantia, é possível determinar as próximas.

É fundamental assegurar a precisão dos dados. Um dos problemas dos empreendedores é fazer o controle dos dados de maneira aleatória, sem se certificarem de que eles são condizentes com o cenário real. Sendo assim, é importante fazer esse monitoramento. 

4- Revise o planejamento financeiro

O planejamento financeiro não deve ser feito uma vez e esquecido por todo o resto do ano. Por isso, você deve consulta-lo quase que diariamente e, se necessário, altera-lo.

Revisar o documento de tempos em tempos significa garantir que erros não estão sendo cometidos no processo. Além disso, garante que não haja desfalques. 

 

5-Tenha um plano de emergência

Todo negócio se prejudicou de alguma forma pela pandemia do novo coronavírus. Portanto, é importante que você tenha em mente os “planos de emergência” para quando as finanças realmente apertam e exigem medidas drásticas. 

O ideal é ter uma reserva, ou seja, capital de giro. Se não for possível, analise antecipadamente quais são as prioridades e as ações importantes que você pode tomar nesses casos. Nesse processo, inclua o corte de gastos, parcelamento de dívidas, negociações de pagamentos, adiantamentos e qualquer outro aspecto relevante.

Seguindo essas dicas, o planejamento financeiro se torna uma ferramenta muito útil e bastante estratégica. Você conseguirá definir metas e objetivos para alcançar.

Tudo pronto para o planejamento financeiro de 2021?